Weby shortcut
Facebook
Instagram

O Centro de Empreendedorismo e Incubação (CEI)

Atualizado em 06/01/17 10:10.

Com o objetivo de estimular a inovação, a transferência de tecnologia e o empreendedorismo, a UFG iniciou em 2004 o processo de implantação do Programa de Incubação de Empresas (PROINE), com ações voltadas exclusivamente para criação e desenvolvimento de empresas de base tecnológica.


Ao realizar a implantação de uma Incubadora de Empresas, a UFG esperava alcançar diversos resultados concretizados ao longo do histórico do Proine, tais como promover a cultura do empreendedorismo na comunidade acadêmica, transformar o conhecimento aplicado em inovação tecnológica, estimular a interação entre as empresas e a academia, melhorar a capacitação dos profissionais formados pela UFG, contribuir para o desenvolvimento regional, e fomentar, em longo prazo, a criação de um Parque Tecnológico no Estado de Goiás.


Esperava-se ainda que as ações do Proine gerassem diversos impactos como o aumento no número de empresas de base tecnológica na região, a aproximação entre a pesquisa acadêmica e o mercado, a geração de empregos e ampliação de renda, o crescimento do capital intelectual do estado e da região, a geração de novas tecnologias oriundas da aproximação entre a academia e setor produtivo, e ampliação da cultura empreendedora no estado de Goiás.

A partir de 2010 o PROINE passa a desempenhar o papel determinante no cenário de incubação goiano. Considerada como uma incubadora modelo para implantação de outras iniciativas em Goiânia e no estado, conseguiu juntamente com outras incubadoras aprovar dois projetos financiados pela FINEP, desempenhando neles a função de incubadora coordenadora. Assim, foi possível a promoção de um salto quantitativo e qualitativo ao movimento, com o aumento significativo da taxa de sucesso das empresas incubadas, aprendizagem e o êxito continuado nos negócios incubados.

A partir de 2014 o Proine iniciou um processo de ampliação de suas ações, transformando-se em Centro de Empreendedorismo e Incubação. Nesta nova fase, ampliou suas ações de educação empreendedora e de promoção da cultura do empreendedorismo, além de continuar a desenvolver atividades de apoio a criação de novas empresas por meio da incubação de empresas.

Em 2016, em consonância com a ampliação das ações que vêm ocorrendo nos últimos anos, o Proine passa por um processo de reposicionamento de seu nome e marca, passando a ser chamado de CEI (Centro de Empreendedorismo e Incubação) da UFG, regional Goiânia.

O CEI UFG Goiânia tem como foco principal a formação empreendedora da comunidade universitária e da comunidade goiana de forma geral, buscando a formação do empreendedor que pode tanto criar um novo negócio, quanto promover ações empreendedoras em outros espaços e situações.

O CEI UFG Goiânia desenvolve, entre outras ações, a promoção de cursos, oficinas, palestras e seminários para a comunidade interna ou externa á UFG e para a formação de professores de empreendedorismo. Entre os seus programas, estão o UFG Empreende, o UFG Startatup Lab, a Olimpíada de Empreendedorismo Universitário o Programa Empresa Junior, entre outros.

Por meio do programa de incubação de empresas, o CEI apoiou, até 2016, mais de 30 empreendimentos, entre projetos e empresas. Até o momento foram graduadas 18 empresas, que se mantem no mercado com autonomia financeira.

Para aumentar o seu escopo de apoio aos empreendimentos, o CEI está em processo de implementação de novas ações no biênio 2016-2017, tais como Programa de Mentoria, Maker Space, Lições aprendidas e espaço de trabalho compartilhado. Em breve, o CEI ampliará seu espaço físico, com a construção de uma nova unidade no Parque Tecnológico Samambaia, em Goiânia. Este parque está localizado no Campus II da UFG Goiânia e conta com uma área de mais de dezessete hectares, onde já se encontra em funcionamento o Centro Regional para o Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (CRTI).

Listar Todas Voltar